A CANÇÃO DO SUL em BD? Não por enquanto.


Notícias em geral

 

 

Realmente uma pena. Poucas pessoas tiveram a chance de assistir ao clássico de 1946 e agora não existem sequer previsões do lançamento. A notícia veio oficialmente do site Blu-ray.com que um possível re-lançamento do clássico de 1946 está suspenso de vez, outra vez.  Saiba melhor como a história começou:

Para quem não sabe, todo ano existe uma reunião anual dos acionistas da Disney, onde eles se reunem para conversar sobre a bolsa, lançamentos, esclarecer dúvidas e entre outras tarefas. Nisso, um dos acionistas , desconhecido, fez a pergunta se haveria um  possível re-lançamento do clássico em Blu-ray. E o Presidente da Disney respondeu que o filme não seria bom para a empresa agora e não atrairia muito público por causa da antiga e repetitiva crença da Disney que esse clássico tem preconceito e racismo, algo que gera muito controvérsia.

O clássico nunca foi lançado em DVD nos EUA por causa dessa mesma história e só foi lançado no Brasil em VHS  na época em que os filmes eram da Abril Vídeo, nos anos 1990.

Então qualquer dúvida ou qualquer chama de esperança sobre esse filme em blu-ray está oficialmente respondida: “Não tão cedo.”

Apenas para lembrar, “A Canção do Sul” foi um grande sucesso financeiro ao decorrer dos anos e foi concebido com 2 Oscars em “Melhor Canção”, “Melhor Trilha Sonora” e um Oscar honorário ao ator que interpretou o “Tio Remus”(Protagonista do filme).

Morando com os avós, depois que os pais se separaram, um garoto só encontra a alegria nas histórias contadas por velho empregado da fazenda Tio Remus, plenas do rico folclore do Sul dos Estados Unidos. O filme foi produzido por Walt Disney e é uma combinação desenho e atores reais, técnica considerada avançada para a época (1946).

 

 

Por Guilherme Fibra

Tags: , , , , , , ,

border= border=

16 Comments

  1. Rebecca (Reply) on quarta-feira 30, 2011

    Eu nunca assisti esse filme. Nunca nem mesmo vi qualquer coisa dele por aí, tipo um pôster, um VHS, nada.
    Mas é estranho, eles dizem que o filme tem racismo e por isso não vão disponibilizá-lo para o público, mas o Magic Kingdom mantém um brinquedo sobre esse filme (Splash Mountain).

     
  2. Alesspo (Reply) on quarta-feira 30, 2011

    Fala sério, ainda se preocupam com isso nos anos 2000? Disney, eu te amo, mas vc é carola demais!
    Engraçado… Toda vez que penso em "Disney" me lembro de duas músicas. A primeira é When You Wish Upon a Star de Pinóquio, a outra é justamente Zip-A-Dee-Doo-Dah de Canção do Sul.

     
  3. BelotoCabral (Reply) on quarta-feira 30, 2011

    Que droga, viu!
    E pensar que esse filme é racista é um pensamento completamente equivocado!
    "A Canção do Sul" nada mais faz do que representar uma determinada época da história dos E.U.A., num contexto completamente diferente da nossa época atual! Se hoje, o que se prega é a igualdade entre as etnias, naquela época não havia nada disso! E o filme apenas nos mostra um pouco dessa realidade, assim como "…E o Vento Levou!" por exemplo, que nem por isso deixou de receber edições cabulosas em DVD e em Blu-ray.
    Honestamente,a Disney às vezes me põe nos nervos, isso sim!

     
    • Thiago (Reply) on quarta-feira 30, 2011

      O problema nem é a empresa Disney, é o público, que está ficando cada vez mais fresco!

       
      • silasig (Reply) on quarta-feira 30, 2011

        Concordo contigo, Thiago.

         
  4. Squallnathan (Reply) on quarta-feira 30, 2011

    Me lembro de ter visto esse filme há muito atrás tempo no SBT e de ter gostado muito. Uma pena…

     
    • Thiago (Reply) on quarta-feira 30, 2011

      Eu também ví… foi em 1994… Caraca, tem tempo!

       
  5. Yuri Olive (Reply) on quarta-feira 30, 2011

    A velha história do preconceito… Essa (excessiva) preocupação com preconceito, racismo, mal-entendidos e tantas outras coisas que geram redublagens, adaptações e impedem relançamentos me chateiam profundamente, porque não posso deixar de ver uma certa hipocrisia nessas preocupações. Não se pode varrer do mundo tudo que foi feito anos atrás, sob uma visão (e uma realidade) de mundo diferente, só porque nos tempos atuais pode-se enxergar algum preconceito. Concordo plenamente com BelotoCabral!
    E não é uma forma preconceito evitar que o filme circule?

     
  6. MatheusLMiguel (Reply) on quarta-feira 30, 2011

    Concordo com o Yuri.
    Eu sou louco pra ver esse filme, é mancada não ter um relançamento.

     
  7. Susana (Reply) on quarta-feira 30, 2011

    Este filme eh um classico do cinema em casa , adorava assistir
    Muito bom mesmo

     
  8. Lucialopes (Reply) on quarta-feira 30, 2011

    Este filme é fantástico! Não adianta querer negar algo que existiu, tanto aqui quanto nos EUA, a escravidão! E este filme dá uma dimensão doce a todos os personagens. Preconceito está na cabeça de quem vetou este filme.

     
  9. Jari (Reply) on quarta-feira 30, 2011

    Deve ter algo mais por trás dessa decisão da Disney. Afinal, a seguir essa linha, o filme " A Gaiola das Loucas" deveria ser retirado imediata
    mente de circulação…….( e tantos outros mais…).
    Mas sempre se pode promover um movimento pela internet, que corra o mundo todo, pedindo à Disney que reveja essa posição….
    É…….o mundo está mesmo ficando mais triste……………………………….

     
  10. Mariana (Reply) on quarta-feira 30, 2011

    Comentei com minha tia certa vez sobre essa censura da Disney sobre o filme e ela respondeu: "Ué, só porque o preto faz papel de preto?" Tipos, tinha outra coisa que os negros eram nos EUA na época em que se passa o filme além de escravos? É tão ruim assim mostrar um escravo "feliz" com seus patrões ou pelo menos sendo legal com o moleque? Não sou negra e não entendo muito bem essas questões, mas um filme tão bom, não entendo ser tão execrado por isso =/
    Anyway… god bless o bom e velho download via torrent.

     
    • Ana (Reply) on quarta-feira 30, 2011

      "É tão ruim assim mostrar um escravo "feliz" com seus patrões?[...]"

      Sim, e é basicamente em cima disso que a censura do filme (embora eu não concorde com a censura) gira. É uma deturpação enorme colocar o explorado numa condição de felicidade que, em absoluto, não condizia com a realidade, ainda que uma realidade remota. O bondoso Tio Remus é a versão light do Stephen tarantinesco de Django. Ele não pratica o racismo, mas ele o sofre, e o seu silêncio pode dar a entender que ele ou está alienado quanto a isso ou que está numa posição cômoda com relação à opressão que sofre. É justamente esse tipo de deturpação que faz não só com que você, mas com que todo mundo que aqui comentou pense que o tema do racismo é uma "preocupação excessiva" ou que, de alguma forma, já não existe mais.

      Há vários outros momentos de preconceito no filme, que podem ser facilmente observados porque SIM, é racismo, e SIM, está lá. Ainda que eu concorde com o que disse Beloto Cabral, de que há a questão adaptação envolvida, de que naquele período histórico o racismo não era observado ou combatido porque estava tão naturalmente concebido lá como é natural que compremos animais hoje.

      Ao final do seu comentário, você diz:

      "Não sou negra e não entendo muito bem essas questões, mas um filme tão bom, não entendo ser tão execrado por isso"

      Justamente. Você NÃO é negra, Mariana. E não que esse fato te desautorize a falar sobre racismo – a maioria dos abolicionistas eram brancos – mas a falta de empatia é um problema. Você não sabe o que negros passam ao longo de suas vidas simplesmente por terem a cor que têm. Tanto você, como qualquer pessoa branca (assumindo que você seja branca) "não entende muito bem essas questões" porque elas não lhe doem diretamente.

      Infelizmente, "A canção do sul" é um filme que estereotipa o negro quase tanto quanto um teatro de menestrel. Mas, novamente, sou totalmente contra a sua censura tanto quanto sou contra a censura de trechos de Sítio do Pica-pau amarelo, de Monteiro Lobato, por conterem racismo. O que é preciso haver é diálogo, debate, problematização, e não somente aceitação acrítica.

       
  11. Carlos Henrique (Reply) on quarta-feira 30, 2011

    Sou negro e não sei aonde nesse filme têm algum tipo de "preconceito", "racismo"? Já assisti esse filme. É um filme muito bom e muito legal, melhor do que muitos lixos que se vendem hoje como se fossem filmes. Mas, parece que hoje em dia há uma tendência de se querer analisar fatos históricos do passado, filmes e outras coisas não com os olhares da época dos acontecimentos, não de acordo com a realidade da época, mas tudo de acordo com as lentes da atualidade, o que acaba distorcendo todas às coisas.

     
  12. Paulo Denis (Reply) on quarta-feira 30, 2011

    É realmente uma pena que sempre que se fale em remasterizar a Canção do Sul a resposta seja sempre não. Assisti esse filme quando criança no SBT e adorei a história e as personagens da trama. A pouco tempo o encontrei no Youtube e parei para assisti-lo de novo. Por mais que tenha procurado prestar atenção a detalhes, sinceramente não vi nada de racista nesse filme. De verdade é uma pena. =P

     

Leave a Comment

Banner